a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Os manos Sousa, reforçam ...

Sexta-feira , Jun 05 2020
5

“Marinho” renova com o S ...

Sexta-feira , Jun 05 2020
12

“Xavi” Cardoso- “É um ...

Quinta-feira , Jun 04 2020
121

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58798

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26649

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21251

SC Tomar segue em frente ...

Domingo , Jan 14 2018
951

Pedro Favinha encerra o ...

Quinta-feira , Out 31 2019
1154

Resumo 3.ª Div Sul 29ª ...

Segunda-feira , Mai 30 2016
1110

pluri unhas J

tiagorafaelDR

O jogador Luso que se encontra em Espanha ao serviço do Réus, em declarações ao Jornal “A Bola”, deixou antever as dificuldades em recomeçar a OK Liga, principal campeonato espanhol, muito por culpa da contaminação pelo COVID-19, que em Espanha, em particular, está a ser dramática.
A residir num dos países europeus mais afetados pelo Covid-19, Espanha, não surpreende que o português Tiago Rafael, defesa/médio do clube catalão Reus entenda que “não há boas perspetivas de se voltar a jogar nesta temporada» e que «até a próxima pode estar em risco”.
A Espanha aproxima-se perigosamente da dramática situação sanitária de Itália e, para Tiago Rafael, “a pandemia não se vai resolver tão cedo, num ou dois meses”. Confinado à casa de Reus - para onde se mudou em 2018 -, devido ao estado de emergência, o português não esconde que a doença “assusta qualquer pessoa” e apanha “uns atrás dos outros por causa do risco de contaminação muito elevado”, sobretudo em Espanha, onde “a população é mais numerosa”.
Sem fim à vista para a pandemia, Tiago Rafael confessa-se “pouco crente” no recomeço dos campeonatos, não só o espanhol como a Liga Europeia, na qual o Reus contribuiu para a esperada eliminação do Sporting na fase de grupos. “Não há boas perspetivas para se voltar a jogar nesta temporada. Não sei se atuaremos mais à frente com pessoas doentes noutros países. É impossível enquanto todos não eliminarem o vírus. Mas parece faltar unanimidade nas medidas adotadas na Europa”, disse o defesa/médio.
Desconheço se esta época acaba, quanto mais começar a próxima, que pode estar em risco. Para quem ocupa cargos superiores, não é uma situação fácil de resolver”.

Fonte- Jornal “A Bola” * Foto- Jornal “A Bola”

1 Segunda