87015518 968387823563215 8334063225305825280 n

O OC Barcelos marcou passo no “Casablanca” ao empatar a 2 bolas frente ao CD Paço Arcos, que com este ponto conquistado sai da zona de descida.
Partida que já se esperava, de dificuldades para os minhotos, mas as diferenças de plantel, antes do encontro, davam vantagem ao Barcelos, uma equipa que luta pelos lugares cimeiros da classificação.
E até foi a equipa minhota a iniciar da melhor maneira o jogo com Ezequiel Mena a inaugurar o marcador logo ao segundo minuto.
Mas o Barcelos mesmo em vantagem nunca conseguiu descolar do conjunto da linha que a mostrar-se muito bem na sua defesa foi tentando surpreender o último reduto do Barcelos acabando por chegar ao empate aos 14 minutos por intermédio de Rafael Lourenço e já depois da formação da casa ter desperdiçado uma GP pelo mesmo jogador.
Ainda antes do intervalo a equipa visitante dispôs de um LD (após um Azul mostrado a Pedro Batista) mas Luís Querido a não conseguir desfeitear “Matraco”.
E se no primeiro tempo foi o Barcelos a abrir o ativo, na etapa complementar seria o CDPA a confirmar a reviravolta no placard com Filipe Fernandes a fazer o 2-1 logo ao segundo minuto deste período.
Partida então a entrar numa fase de maior velocidade e a proporcionar oportunidades de golo para os dois lados embora com um Barcelos muito mais pressionante assistiu-se a um festival de desperdícios de bolas paradas, tanto para o Paço de Arcos (3) como para o OC Barcelos (2).
E aí foi o Paço de Arcos a o que se poderá queixar mais já que teve dois LD desperdiçados nos minutos finais e antes do empate no marcador com o golo do Barcelos a ser da autoria de Miguel Rocha, corria então o minuto 22.
Um empate que não serviu a nenhum dos emblemas, mas que acabou por ser o corolário mais lógico daquilo eu se passou dentro de rinque.

Foto- Página Facebook do Jornal Barcelos Popular

5Quinta