a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

CNF- Águias vão ao CACO ...

Sexta-feira , Dez 02 2022
6

CNF- Stuart Massamá leva ...

Sexta-feira , Dez 02 2022
12

Nuno Resende- "Vamos ...

Sexta-feira , Dez 02 2022
6

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62762

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
31559

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25604

GRF Murches oficializa ...

Quinta-feira , Dez 31 2020
873

1.ª D- Marinhense e ...

Domingo , Mar 13 2022
588

Valter Neves- “resposta ...

Sexta-feira , Out 23 2020
692

6 10Massagista Inícial

aledom

No final da partida que opôs o SL Benfica ao Noia, o técnico encarnado, Alejandro Domínguez comentou o empate (4-4) frente ao conjunto espanho em jogo que contou para a 4.ª jornada da Liga Europeia e o apuramento para os quartos de final da competição.
"Foi um jogo difícil, como já sabíamos. Preparámo-nos muito bem e o plano saiu bem até aos dois últimos minutos. É cedo para adiantar as razões para esta reta final, temos de ver novamente o jogo para perceber onde podemos melhorar e onde podíamos ter aproveitado melhor alguma ocasião. Temos de corrigir, temos de crescer, mas em três semanas houve uma evolução muito boa", começou por dizer, numa análise ao que tinha acontecido em rinque.
No entanto o sentimento que mostrava no final do encontro, era de alguma tristeza. "É um momento para estarmos tristes, sobretudo porque os adeptos foram impressionantes e não mereciam. Não era a estreia que sonhava em termos de jogos europeus pelo Benfica, mas deixámos a pele em campo e isso garanto que vamos voltar a fazer".
Sobre o jogo que espera a formação encarnada na próxima jornada, Alejandro Dominguez deixa o aviso sobre a qualidade da equipa italiana, mas mostra-se otimista.
"Agora no jogo com o Monza, o nosso rival direto, estaremos num terreno hostil, mas o objetivo é ganhar e encerrar a fase de grupos como primeiros"

Fonte/Foto- Jornal “O jogo”