a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

3.ª D- Zona B- Escola ...

Terça-feira , Out 19 2021
13

3.ª – Zona A- USC ...

Terça-feira , Out 19 2021
11

1.ª Divisão- Resumo do ...

Terça-feira , Out 19 2021
10

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61139

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
29386

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
23727

Itália - Thomas ...

Sexta-feira , Ago 05 2016
1971

Competições europeias de ...

Segunda-feira , Jan 18 2021
379

1º Torneio de ...

Sexta-feira , Jan 04 2019
833

05 Barbeiro Completo 500h

5c0eb514d5d31vbbgvgd5sLHHMqwO

O FC Porto Fidelidade defronta o CL Murialdo esta sexta-feira às 22 horas (Portugal Continental)
A secção de hóquei em patins do FC Porto está a mobilizar uma megaoperação de logística tendo em vista a participação do clube na Taça Intercontinental. A equipa fez hoje o último treino no Dragão Caixa e parte esta terça-feira para San Juan, na Argentina, onde decorrerá a prova entre os próximos dias 14 e 16. O FC Porto Fidelidade defronta o CL Murialdo na sexta-feira, às 22 horas (hora de Portugal Continental), em jogo com transmissão em direto no Porto Canal.
Carlos Monteiro, mecânico e técnico de equipamentos, tem-se desdobrado em trabalho nos últimos dias para garantir que nada faltará à equipa de Guillem Cabestany. Nunca antes houve uma empreitada com esta dimensão: “É três vezes mais. São 40 camisolas de jogo, 30 camisolas de aquecimento, mais 30 calções, 60 meias, e ainda as coquilhas”, explica o homem que há 22 anos se ocupa dos equipamentos e todo o material de jogo dos hoquistas do Dragão. “O Cabestany é muito exigente e disse-me que tenho de levar 30 bolas. Vamos ver se arranjo um saco para isso”.
Aos jogadores serão entregues sacos que pesarão, no total, 210 quilos, incluindo equipamento principal e alternativo. Na bagagem seguirá também um conjunto adicional de 64 rodas e 128 rolamentos. “Vou pôr tudo a funcionar à velocidade da Fórmula 1”, refere, com convicção, Carlos Monteiro.
Também a equipa médica dará o seu contributo para encher o porão do avião que levará o FC Porto ao país das Pampas: 50 barras de proteínas, 40 saquetas de gel para repor energia durante o jogo, dois bidões de bebida isotónica, um bidão de proteína líquida, uma garrafa diária de litro e meio por atleta durante os cinco dias. As temperaturas elevadas que se fazem sentir nesta altura do ano na Argentina são uma preocupação especial para Daniel Cunha, enfermeiro da divisão de hóquei do FC Porto: “Vamos chegar à Argentina com 35 graus provavelmente. É uma mudança radical e os organismos dos jogadores vão ter de se habituar. A reposição hídrica e isotónica vai ser muito importante. Já estive num Mundial em San Juan com a seleção e há um ‘quentinho’ sempre presente. No final dos treinos, os jogadores vão ter de tomar a proteína que tomam cá.”.
A comitiva azul e branca, composta por 21 elementos, vai levar consigo cerca de 500 quilos de bagagem. O trajeto com destino a San Juan durará cerca de 30 horas com escalas previstas em Buenos Aires e Mendoza.

Fonte/Foto- FC Porto