a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Nuno Lopes- ...

Domingo , Mai 15 2022
32

João Pinto lança final- ...

Domingo , Mai 15 2022
22

Trissino junta-se ao ...

Domingo , Mai 15 2022
14

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61950

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30666

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24884

"Leões e dragões ...

Segunda-feira , Out 02 2017
1260

Vasco da Gama ...

Quarta-feira , Set 16 2015
1541

3.ª Div. Norte A: ...

Segunda-feira , Jan 09 2017
2666

ventosaterapia

tomar braga ricardo rodrigues 1 grande

SC Tomar- HC Braga 0-3

Depois da ressaca europeia por parte da equipa tomarense, os ribatejanos acabaram por perder na receção a um Braga que vinha motivado da vitória sobre o todo poderoso SL Benfica.
Jogo pautado pelo equilíbrio, e onde a assertividade e maior frieza do Braga, num jogo marcado por uma péssima arbitragem, foi decisiva no desfecho final do encontro.
Primeiros minutos de maior pendor atacante do Tomar, mas aos poucos o Braga a equilibrar a partida e nos minutos finais do primeiro tempo a ser mesmo a formação mais perigosa.
O nulo ao intervalo justificava-se e embora qualquer das equipas tenha disponibilizado oportunidades os guardiões estiveram à altura dos acontecimentos.
Com a dupla de arbitragem a prejudicar de forma indelével a equipa tomarense ainda no primeiro tempo, a segunda parte da equipa nabantina foi um reflexo daquilo que acontecera antes.
Uma formação nervosa, e a perder o rumo do jogo, perante um Braga muito personalizado, com o seu guarda redes a mostrar-se a alto nível, acabaram por ser ingredientes para o desfecho que se verificou.
O Braga fez o 1-0 numa jogada de contra ataque, por intermédio de Afonso Lima, corria o minuto 4. Candeias dois minutos depois desperdiça uma GP e é o Braga que eleva para 2-0 de LD, apontado por “Bekas” após a segunda advertência mostrada a João Sardo, muito contestada pela equipa e público presente.
A perder por 2-0, se a equipa não “funcionava” mais gritante foi ficando com o correr ods minutos, a postura da formação de Jorge Godinho. Muitos nervos, pouca clarividência, por parte do SC Tomar e isso foi aproveitado pelo astuto Rui Neto, que foi aproveitando as deixas comprometedoras da formação ribatejana para controlar a partida e as incidências que iam ocorrendo e a acabar por “matar” o jogo ao fazer o 3-0 por “Bekas” numa jogada bem delineada do ataque minhoto, estavam decorridos 18 minutos da etapa complementar.
Até final muito querer, muita vontade por parte dos tomarenses, que assediaram a baliza de “Conti” mas este a mostrar-se a grande nível a guardar as redes à sua guarda. O SC Tomar ainda dispôs de 2 bolas paradas (Ivo Silva e depois “Joka”), mas claramente era dia não para os ribatejanos.
Uma vitória do Braga que não sofre contestação, perante um SC Tomar, vítima de uma arbitragem deplorável e que mostrou-se implacável com os jogadores nabantinos, com estes a caírem no “engodo” das más decisões de José Nave e Paulo Baião.

Foto- Ricardo Rodrigues