a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

FC Porto vence a “Negra” ...

Quarta-feira , Jun 29 2022
2

Bruno Pereira deixa o ...

Quarta-feira , Jun 29 2022
50

Carlos Nicolía falha o ...

Quarta-feira , Jun 29 2022
15

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62085

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30879

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25031

2.ª D- Sul – HCP ...

Segunda-feira , Dez 12 2016
1959

Nuno Martins mantem-se ...

Segunda-feira , Jun 15 2015
1708

Abertas as inscrições ...

Terça-feira , Mai 01 2018
1543

massagista inicial

20181001120126senior

<À semelhança dos últimos quatro anos, a província de Luanda volta acolher a 40ª edição do Campeonato Nacional sénior masculino de hóquei em patins, a disputar-se de 6 de Outubro a 29 de Novembro, no Pavilhão Anexo da Cidadela Desportiva, após a realização do sorteio na passada quinta-feira.

À semelhança dos últimos quatro anos, a província de Luanda volta acolher a 40ª edição do Campeonato Nacional sénior masculino de hóquei em patins, a disputar-se de 6 do corrente a 29 de Novembro, no Pavilhão Anexo da Cidadela Desportiva, após a realização do sorteio na passada quinta-feira.

Com a participação de dez equipas, Petro de Luanda e Juventude de Viana protagonizam o jogo de destaque no arranque da prova, que reserva ainda os desafios 1º de Agosto-Hóquei Clube do Lobito, Instituto Superior Militar-Exército, Académica do Lobito-Marinha de Guerra e Estado Maior-Hóquei  300.

Das formações envolvidas na competição, o Hóquei Clube do Lobito é a única equipa do interior do país. As outras são todas de Luanda.

O campeonato é disputado no sistema de todos contra todos a uma volta. Nas meias-finais, o primeiro cruza com o segundo, ao passo que o terceiro enfrenta o quarto classificado, no sistema de "play-offs", a melhor de três partidas, a partir do dia 15 de Novembro.

A fase do título vai ser jogada a melhor de cinco jogos, com a Académica do Lobito, 1º de Agosto e Petro de Luanda, candidatos assumidos pela posse do troféu. Atendendo aos objectivos das três equipas, espera-se por um "nacional" disputado e de desfecho imprevisível.

Entre os candidatos, o Petro de Luanda bate o recorde de conquistas, com 11 títulos ganhos, seguido pela Académica de Luanda, com cinco. O 1º de Agosto aparece com três campeonatos.

Condições criadas

Para o sucesso da prova, a direcção da Federação Angolana de Patinagem (FAP) já tem criadas as condições, como salienta Pedro Azevedo "Chipita", vice-presidente desportivo da instituição. “Neste momento, temos a máquina oleada. Ao contrário das edições anteriores, antecipamos o sorteio e a reunião técnica. O Hóquei Clube do Lobito deve escalar o local do jogo dois dias antes do início do campeonato. As nove equipas são de Luanda”, explicou o dirigente desportivo.

Quanto ao nível técnico do campeonato nacional, Pedro Azevedo “Chipita” adiantou que espera ver um campeonato disputado da primeira fase até à final.

“ Estou convencido de que vamos ter uma prova muito interessante. É escusado adiantar os prováveis vencedores”. A Académica de Luanda é a detentora do título do campeonato nacional e da Taça de Angola.

Africano de Maputo

A Selecção Nacional sénior masculina da modalidade começa a trabalhar a 29 deste mês, tendo em vista a participação no Campeonato Africano, a ter lugar de 9 a 11 de Novembro, em Maputo, Moçambique. O “Africano” é selectivo ao Mundial de 2019, a decorrer de 4 a 14 de Julho, em Barcelona (Espanha).

Por força da actual situação financeira do país, o “cinco” angolano realiza o estágio pré-competitivo de oito dias, em Luanda. Competem na prova continental, a anfitriã Moçambique, Angola, África do Sul e Egipto. Pedro Azevedo "Chipita" diz que Moçambique constitui a principal preocupação, mas não é impossível de ultrapassar.“Vamos discutir o título com a equipa da casa. Sabemos das dificuldades a encontrar. Conhecemos os pontos fortes e fracos do adversário”. No último Campeonato do Mundo, Angola ocupou o quinto lugar.>

Foto±fonte: Jornal de Angola