a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Barça empresta 3 ...

Quinta-feira , Jul 02 2020
110

Sorteios dos Campeonatos ...

Quinta-feira , Jul 02 2020
188

Sergi Miras apresentado ...

Quinta-feira , Jul 02 2020
107

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58932

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26811

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21359

"Equipados a rigor ou ...

Quarta-feira , Nov 08 2017
1167

Francisco Veludo renova ...

Quarta-feira , Mai 17 2017
1256

CN Feminino – ...

Segunda-feira , Dez 12 2016
1007

pluri unhas J

MB 20171121 1Segundo avança o jornal " Noticias de Esposende ", um dos árbitros do jogo em que estiveram presentes  o HC Fão e o Famalicense, mais precisamente José LaSalette de tentativa de abalroar com o carro o vice presidente do clube João Paulo.


Árbitro LaSalette abalroa com o carro o Vice-Presidente do HC Fão, João Paulo

Após o jogo, e quando o dirigente do HC Fão, João Paulo, se dirigia para uma arrecadação em frente ao balneário dos árbitros, deparou-se com o Delegado-Técnico, Joaquim Rego Lamela, na cavaqueira com os árbitros no balneário destes, dizendo que "um gajo de brincos não pode ser boa pessoa", referindo-se, claro está, ao Presidente do HC Fão, Rafael Fernandes. O dirigente fangueiro, ouvindo tais declarações, perguntou ao Delegado-Técnico se não tinha vergonha do que estava a dizer e o que estava ali a fazer, gerando-se um grande sururu.

Não chegando o que estava a fazer, o Delegado-Técnico acabou por se envolver numa discussão acesa com o Presidente do HC Fão, pois Rafael Fernandes disse-lhe que não podia ter ido à cabine dos árbitros no fim do jogo, tendo Joaquim Lamela respondido que este não percebia nada dos Regulamentos e que, efetivamente, podia estar lá, tendo abandonado a cabine nesse mesmo instante.

Os árbitros entretanto saíram dos balneários para irem embora e entregaram os cartões de jogo ao Presidente do HC Fão, tendo este questionado o árbitro se não tinha nada para lhe dizer. O árbitro respondeu por duas vezes que não. Rafael Fernandes disse então que o árbitro tinha perdido um cartão. Prontamente o árbitro informou que tinha apreendido a Licença do dirigente do HC Fão, João Paulo, ficando tanto Rafael Fernandes como o próprio João Paulo muito admirados com tal decisão.

Depois do jogo terminar, é norma da equipa da casa, acompanhar os árbitros à sua viatura a fim de verificarem se a mesma não foi danificada durante o jogo. Assim o fizeram os dois dirigentes do HC Fão, o Presidente Rafael Fernandes e o Vice-Presidente João Paulo, e os dois seguranças privados que fazem a cobertura do jogo.

O que ninguém previa era o desfecho vergonhoso e condenável por parte do árbitro José LaSalette.

Os árbitros da partida, José LaSalette e José Mendes, sempre em passo acelerado, entraram na viatura, indo o árbitro José LaSalette para o lugar de condutor, e arrancaram com a mesma, sem qualquer tipo de cuidado, abalroando com o espelho e parte da lateral do carro o Vice-Presidente João Paulo, na presença dos dois seguranças privados, do Presidente Rafael Fernandes e de várias pessoas que ainda se encontravam à porta do Pavilhão, abandonando o local, sem se preocupar com o estado físico do dirigente fangueiro.

Uma vez que a GNR não se encontrava no local – por não ser necessário, uma vez que o HC Fão recorre a uma empresa privada para assegurar a segurança do jogo – o dirigente não participou o ocorrido às autoridade, tendo o mesmo seis meses para o fazer, se  assim o entender.

Fonte: Jornal Noticias de Esposende