a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

É cada vez mais certo o ...

Terça-feira , Mar 31 2020
18

FPP e Instituto ...

Terça-feira , Mar 31 2020
58

“É o momento para voltar ...

Terça-feira , Mar 31 2020
189

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58449

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26334

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20964

Rui Teixeira e Miguel ...

Segunda-feira , Ago 10 2015
1388

André Ferreira (FAC): ...

Sábado , Dez 17 2016
933

Torneio de Verão em Vila ...

Quinta-feira , Jun 01 2017
1322

interiorespluri unhas J

Campeonato nacional hoquei em patins 1 jornada FC Porto Grandola T. Baliu

A um dia de receção aos catalães do Vic, que marca a estreia do FC Porto Fidelidade na Liga Europeia, recuperamos uma análise mais detalhada, que pode ser lida na íntegra na edição de outubro da revista Dragões. A partir das 15h00 (Porto Canal), as atenções vão centrar-se no Dragão Caixa, que será o palco do confronto entre dois emblemas históricos da modalidade.

Club PatíÍ Vic
Cidade: Vic
Ano de fundação: 1951
Pavilhão: Pavilhão Olímpico
Treinador: Gerard Pujol
Palmarés: 1 Taça CERS (2000/01); 4 Taças do Rei (1999, 2009, 2010 e 2015); 2 Supertaças de Espanha (2009, 2010)

O Clube
Fundado em 1951, o Club Patí Vic ostenta um dos emblemas históricos da Catalunha e um dos mais importantes do hóquei em patins espanhol. Apesar de nunca se ter sagrado campeão nacional, o Vic é uma das equipas que habitualmente luta pelos lugares de topo da OK Liga e por isso é uma presença assídua na mais importante competição europeia de clubes. Sediado na cidade que lhe dá o nome, na zona central da Catalunha, tem como melhor desempenho a presença em três finais europeias, duas delas consecutivas, embora todas perdidas para vizinhos (uma vez para o Reus e duas vezes para o Barcelona). Fora da Liga Europeia, os espanhóis são um adversário de boa memória para os Dragões: a Taça CERS de 1993/94 terminou nas mãos dos azuis e brancos, após uma vitória na final sobre os espanhóis (triunfo por 7-1 em casa e derrota por 5-2 fora).

A análise de Guillem Cabestany
É uma equipa que nos últimos anos esteve sempre na luta pelos títulos em Espanha e na Europa já apareceu várias vezes na final four. Tiveram uma grande mudança no plantel, mas apesar da equipa nova são uma formação com grande historial. Têm uma boa defesa e uma equipa muito bem estruturada, capaz de complicar a vida a adversários com orçamentos muito superiores. Quando a equipa está bem, é muito difícil jogar no pavilhão deles.

Fonte / Foto – FC Porto

workshops para rodapé Noticias AutoManicura