a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

“Hat-trick” de Romero ...

Terça-feira , Dez 01 2020
51

Dragões bateram o HC ...

Terça-feira , Dez 01 2020
19

AD Valongo volta aos ...

Terça-feira , Dez 01 2020
27

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
59655

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
27591

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21952

Ricardo Geitoeira já não ...

Sexta-feira , Jan 15 2016
1632

Supertaça “António ...

Terça-feira , Set 22 2015
1544

Rafael Rafael (CH ...

Quinta-feira , Fev 02 2017
2029

calendario Pluriform 4

F4 Liga Europeia- Benfica é o primeiro finalista

SL Benfica – FC Barcelona 1-1 (3-2 nas GP)

slb fcb f4

O Benfica está na final desta edição da Liga Europeia de Clubes ao vencer o FC Barcelona nas grandes penalidades após um jogo intenso, e de entrega total de parte a parte.
Grande partida de hóquei em patins com duas equipas a proporcionarem excelentes momentos, com velocidade intensidade e oportunidades repartidas.
Embora o equilíbrio fosse nota dominante, foram quase sempre do Barcelona as melhores oportunidades, mas o nulo teimava em se manter quando suou o gong para o intervalo.
Segunda metade com as mesmas características, electrizante, num Pavilhão cheio que nem um ovo, a puxar pelas águias. Mas é o Barcelona a inaugurar o marcador por intermédio de Pablo Alvarez na marcação de um LD a castigar a 10.ª falta, estavam decorridos nove minutos de jogo.
O Benfica respondeu ao golo e dispõem logo no minuto seguinte de um LD (10.ª falta do Barcelona) mas Carlos Nicolia não consegue enganar Egurrola. Os minutos iam correndo, e os riscos tanto numa defesa como noutra iam aumentando fruto do aumento de velocidade que as equipas impuseram ao jogo.
O Benfica chega mesmo ao intervalo na marcação de uma grande penalidade que Marc Torra não desperdiçou, corria o minuto. E o Benfica no minuto seguinte tem a grande oportunidade desta etapa complementar ao dispor de um LD a penalizar a 15.ª falta de equipa do Barcelona, mas mais uma vez o internacional Carlos Nicolia, chamado a converter não conseguiu enganar o guardião catalão.
Últimos minutos de uma intensidade brutal com as equipas a procurar o golo que daria a passagem à final da prova, mas o mesmo a não aparecer e a terem que ir para o prolongamento.
Prolongamento onde as equipas lutaram para marcar o golo de Ouro, mas este teimou em não aparecer.
Foi necessário ir às grandes penalidades e aí com um público a puxar pelos encarnados a formação e Pedro Nunes conseguiu ultrapassar a formação barcelonista ao marcar por 2 vezes contra apenas uma do Barcelona.
Estava encontrado o primeiro finalista e diga-se com toda a justiça, em particular pela excelente segunda parte que a equipa encarnada realizou.

workshops para rodapé Noticias ExtensãodeSobrancelha