a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Protocolo do Sistema de ...

Quinta-feira , Ago 11 2022
32

Calendário da Elite Cup ...

Quinta-feira , Ago 11 2022
54

WSE Continental Cup será ...

Quarta-feira , Ago 10 2022
45

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
62205

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
31075

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
25216

Fânzeres volta a receber ...

Terça-feira , Nov 10 2015
1934

CN Sub17 Norte B: FC ...

Domingo , Mar 26 2017
1691

Áustria vence Mundial B

Domingo , Nov 23 2014
2216

Curso Unhas de Gel Profissional 25h ed

12884457 10205705019206105 1229567278 n

AP Minho- AP Leiria 2-2 (4-2 após GP)

Foi preciso chegar às grandes penalidades para se apurar o vencedor deste encontro, com o Minho a vencer por 4-2, depois do empate a duas bolas subsistir no final do tempo regulamentar e do prolongamento.
Excelente espectáculo de hóquei em patins, e onde os guardiões de um lado e outro, no caso Manuel Silva do Minho e Lucas Ferreira por parte de Leiria a estarem em plano de destaque.
Partida extremamente equilibrada com as oportunidades a esbarrarem nas defesas contrárias, sendo sem surpresas que as equipas recolheram aos balneários com o nulo a subsistir.
Entrou mais decidido o conjunto de Leiria que logo aos dois minutos abriu o marcador por Lucas Santos. Resposta rápida por parte do Minho, que no minuto seguinte empatou por Francisco Soares.
Com o jogo a repartir-se pelos dois meios rinques, é novamente Leiria a ganhar vantagem por Igor Marques, na transformação de uma grande penalidade. O Minho tem oportunidade de chegar ao empate dois minutos depois mas Rodrigo Martins desperdiça um LD (CA a Igor Marques).
Últimos minutos de maior pressão por parte do conjunto minhoto que chega ao empate, através de uma GP que Rodrigo Martins, desta feita não desperdiçou fazendo o empate, faltavam então cerca de dois minutos para o términus do jogo.
Lá veio o prolongamento e foi Leiria a ter a grande oportunidade de fazer o famoso “golo de ouro”, na marcação de um LD a penalizar a 10.ª falta do Minho, mas o guardião minhoto, no caso Pedro Cruz que substituíra o lesionado Manuel Silva a defender e a manter-se assim o empate a duas bolas.
No sortilégio das grandes penalidades acabou por ser mais eficaz a selecção minhota que marcou por duas vezes contra nenhum de Leiria.
Nenhuma das equipas merecia sair derrotada, mas não pôde ser assim. Venceu quem melhor em termos anímicos estava, na hora da verdade.

Foto- David Veiga/hoqueipatins.pt

workshops para rodapé Noticias NailArt