a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Resumo AD ...

Terça-feira , Jan 18 2022
18

2.ª Sul- “Bês” do ...

Terça-feira , Jan 18 2022
13

1.ª D- Resumo do SC ...

Terça-feira , Jan 18 2022
17

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61630

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30148

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24445

UD Vilafranquense ...

Segunda-feira , Out 07 2019
1237

GDC Fânzeres Sub13 ...

Domingo , Jan 25 2015
2236

Rui Vieira será o novo ...

Sexta-feira , Mai 22 2015
1974

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

12742736 1153406031336727 1597641344954819644 n

HC “Os Tigres” – AJ Salesiana 5-2

Entrada forte da equipa da casa, permitiu que a equipa dos Tigres chegasse rapidamente a uma vantagem de 2-0 com Delgado e Anderson a finalizarem da melhor forma 2 das diversas acções ofensivas, perante uma Salesiana muito encolhida que raramente incomodava "Pilé".
Quando sensivelmente a meio do 1º tempo, Gaspar ampliou para 3-0, pensou-se que a partida estaria praticamente resolvida, pois para além da vantagem, também a superioridade em pista dos "Ribatejanos" era evidente.
Contudo na recta final deste 1º período, a Salesiana reduz por 2 vezes em lances de bola parada, a primeira na conversão de uma grande penalidade e depois na execução exemplar de um livre directo, com "Janas" a ser o homem golo canarinho, bisando na partida.
Na 2ª parte o jogo esteve mais equilibrado, embora sempre com sinal mais da equipa da casa, que só serenou com a reentrada em cena de Anderson Luís e a entrada de Raposo, pois foi acabaram por ser estes 2 jogadores a sentenciar em definitivo a partida com o primeiro a marcar por mais 2 vezes, fazendo um hat-trick, primeiro desviando uma meia-distancia do internacional Brasileiro e depois finalizando na cara de um desamparado "Gui" também após assistência do mesmo jogador.
Até final, registo apenas para a enorme contestação dos adeptos da casa em relação à arbitragem, tendo o jogo terminado com um saldo de faltas pouco usual de 20-9 numa clara demonstração da dualidade de critérios utilizada, quase sempre em prejuízo da equipa da casa.

Fonte/ Foto- José Carlos Gaspar

workshops para rodapé Noticias VernizGel