a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

TP- FC Porto garante ...

Sábado , Fev 22 2020
0

TP- Águias seguem em ...

Sábado , Fev 22 2020
9

TP- Leões com boa ...

Sábado , Fev 22 2020
9

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58230

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26120

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20794

CN Sub17 Norte: AD ...

Domingo , Abr 26 2015
1214

Supertaça no Placard

Quinta-feira , Out 04 2018
573

Resumo Taça CERS 2.ª mão ...

Terça-feira , Mar 13 2018
549

interioresCabeleireiro ESS Q

Capturar6

Hóquei Clube PDL – GFR Murches 6-3

Em jogo antecipado da 7.ª jornada da zona sul do nacional da 3.ª Divisão, o HC PDL infligiu a primeira derrota à formação do Murches, ao bater por 6-3 a equipa de Pedro Favinha em jogo realizado em Ponta Delgada.
Numa partida intensa e com muitos casos, foi a formação açoriana a saber tirar partida da deficiente arbitragem neste encontro e a conseguir somar o terceiro triunfo na prova.
Primeira parte de equilíbrio embora com maior ascendente em muitos períodos por parte da formação do Murches, chegou ao intervalo com um empate a três bolas. A equipa de Murches a inaugurar o marcador aos sete minutos por capitolino, mas a equipa da casa chegou ao empate por Sandro Melo. O capitão do Murches, João Capitolino volta a colocar a sua equipa na frente aos 15 minutos, mas a resposta não se fez esperar e no minuto seguinte é Carlos Cardoso que volta a empatar. Jogo aberto, de parada e resposta e é novamente a formação do continente a adiantar-se no marcador, agora por intermédio de Gonçalo Reis, mas para variar a equipa de Herberto Resendes a chegar ao empate a 3 bolas segundos depois por intermédio de Fábio Larsen, resultado com que se atingiu o intervalo.
Mas o melhor estava para vir, numa segunda parte manchada por muitos casos, motivada por uma arbitragem confrangedora da dupla que dirigiu este encontro, e quem acabou por sair prejudicada foi a equipa do Murches, muito contestatária pelas decisões da arbitragem. Perdeu, de certa forma a cabeça, facto de foi aproveitado pela equipa da casa, que acabou por fazer três golos sem resposta, que aconteceram já nos minutos finais do encontro. Fábio Larsen fez o 4-3 aos 21 minutos, na marcação da 15.ª falta do Murches. Na sequência deste episódio, e com os ânimos já exaltados Nuno Calado do Murches vê CV directo, com os últimos minutos do jogo a terem a equipa forasteira a jogar com menos um jogador. Sandro Melo aumenta para 5-3, deposi de Gonçalo reis ter desperdiçado um LD a castigar a 10.ª falta do PDL. Rafael Rocha e o técnico do Murches vem cartão azul já à entrada do último minuto, facto que acabou por ser decisivo para a equipa do PDL fechar a contagem deste encontro por intermédio de Sandro Melo.
Jogo que acabou por ser manchado pela exibição muito cinzenta de Nicolau Botelho e Fernando Lopes, com decisões que levaram a equipa do Murches ao desespero, e se não bastasse a equipa do continente protestou o jogo a três minutos do términus do mesmo supostamente por contestar o cartão vermelho mostrado ao seu atleta.
O Murches não realizou um jogo de excelência, teve pela frente um conjunto aguerrido e que acreditou sempre que poderia surpreender o líder da prova, no entanto, mas as incidências da partida, acabaram por condicionar não só o que Pedro Favinha teria eventualmente delineado para este jogo, como a própria partida em si.

workshops para rodapé Noticias ExtensãodeSobrancelha