a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Resumo do SC ...

Quinta-feira , Jan 20 2022
14

Tiago Rodrigues- “Isto é ...

Quinta-feira , Jan 20 2022
12

1.ª D- Resumo do ...

Quinta-feira , Jan 20 2022
10

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61631

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30156

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24450

CE Sub-17 – Portugal ...

Quinta-feira , Ago 03 2017
1873

2.ª Sul- “Hat-trick” de ...

Domingo , Nov 15 2020
631

2.ª D- Biblioteca IR ...

Segunda-feira , Fev 11 2019
859

3 Cabeleireiro Inicial

Terronia

DSCI3890

Armindo Brandão é o novo Presidente do CD Cucujães.
Numa entrevista concedida ao site oficial do Clube o novo responsável pelos destinos do Cucujães, mostra-se optimista, mas também com os pés bem assentes no chão, num Clube que tem dado mostras nos últimos anos de estar a crescer de forma sustentada.
Transcrevemos aqui na integra a entrevista, onde Armindo Brandão passa em revista a actualidade do Clube.

CCD- Numa altura em que o CD Cucujães procurava o líder para os seus destinos, apareceu como o “Salvador” para esta crise de liderança. O que pode falar dos percalços de meses até que se definiu-se uma equipa no final de Julho?
AB- Uma crise de liderança nunca é benéfica, principalmente com clubes porque transmite aos atletas, equipas técnicas, funcionários e mesmo à comunidade que frequenta as nossas instalações, um sentimento de um “barco à deriva”, mas não foi o que aconteceu, porque o núcleo duro da Direcção esteve sempre presente. Também o factor crise serviu para clarear algumas ideias e separar o “trigo do joio”. Assim, sabemos com quem, efectivamente, o clube pode contar.

CDC - Sucede a uma Direcção que teve duras tarefas como reduzir o passivo e realizar as obras no pavilhão. O que tem a dizer da gestão da última Direcção do CD Cucujães?
AB- Eu fiz parte da última Direcção e tenho como objectivo dar continuidade às duras tarefas que é reduzir o passivo e dar continuidade ao plano de melhoramento, o que foi feito até agora foi o possível.

CDC - Passou de tesoureiro a presidente do CD Cucujães. Como têm sido estes primeiros tempos de líder dos destinos do nosso Clube?
AB- Estou a dialogar com todos os intervenientes do Clube para melhorar a sua estrutura e em simultâneo introduzindo algumas ideias, reorganizando as várias secções.

CDC - Quais as suas perspectivas, enquanto presidente, para este Clube?
AB- Quero que o CDC seja um clube mais forte, para isso estou a contar com todos que directa ou indirectamente fazem parte deste Clube.

CDC - Neste mandato, quais os projectos da direcção traçados para o Clube que podem ser desvendados?
AB- Não temos segredos a nível desportivo. É dar condições a todos os atletas com o objectivo de melhorar o seu rendimento, para pudermos mais facilmente atingirmos as vitórias. As obras são fundamentais para isso e faz parte dos nossos projectos.

CDC - Esperava-se que as obras no pavilhão acabassem no primeiro semestre deste ano, mas tal não foi possível. O que falta e para quando esperar o términus da empreitada?
AB- As obras têm custos avultados e só mediante o financiamento conseguido é que se torna possível a sua execução, por essa razão as obras ainda não têm uma data para a sua conclusão.

CDC - O que se pode esperar do Hóquei em Patins, principalmente da equipa sénior, nesta época, visto que à equipa que transita da época passada, não há reforços?
AB- Os atletas da equipa sénior e a respectiva equipa técnica nestas últimas épocas foram verdadeiros heróis e espero que este ano continuem. A manutenção é o objectivo, e se for com menos percalços será o ideal. A contratação de reforços neste momento está fora de questão e saliento que reforços não são sinónimo de triunfos.

CDC - Poderá o futuro da equipa sénior passar pelos jogadores da formação, devido às dificuldades económicas, e, por isso, a direcção tem de apostar na formação de novos atletas?
AB- A formação deve ser sempre uma aposta de qualquer clube e o trabalho desenvolvido sendo feito com qualidade é inevitável a inclusão dos atletas da formação na equipa sénior, e nunca a sua inclusão é por razões económicas. A aposta na formação deve ser sempre a melhor possível.


CDC - A Patinagem Artística foi a aposta desportiva ganha da anterior direcção. É de esperar um “salto” da modalidade para as competições nacionais e quais os objectivos futuros?
AB- Sei que algumas atletas da Patinagem Artística faltam apenas passar uma e outras atletas duas provas de nível para poderem participar nos Campeonatos Nacionais, pelo que espero que passem o mais rapidamente possível e quanto ao futuro, têm muito trabalho pela frente.

CDC - A Ginástica é uma das mais antigas modalidades do Clube, contando com 30 anos, mas na actualidade não possui competição. O que é de esperar da modalidade de Ginástica nestes próximos dois anos?

AB- Actualmente a secção de Ginástica está mais vocacionada para a vertente de Ginástica de manutenção, seria interessante que paralelamente se inicia-se um projecto mais vocacionado para a prática competitiva. Para isso a Direcção em conjunto com a actual responsável da secção iremos certamente conjugar ideias e apresentar um projecto nesse sentido. É importante a captação de mais ginastas, e principalmente os jovens que nas escolas já praticam esta modalidade, era sem dúvida um salto para a secção.

CDC - Podemos esperar que a direcção do CD Cucujães, neste biénio, aposte numa nova modalidade?
AB- Estamos abertos a novos desafios, gostava do Futsal e do Ciclismo…

CDC - Como qualquer sócio deve ter um sonho para o seu Clube. Qual o desejo que gostava de ver realizado no CD Cucujães?
AB- O meu desejo é que através do meu contributo, o Clube Desportivo de Cucujães seja o Clube que orgulhe todos os cucujanenses.

CDC - Que mensagem, como presidente, deixa aos cucujanenses?
AB- Em primeiro lugar devo agradecer aos cucujanenses o apoio prestado ao Clube das mais variadas formas, tanto nos bons como nos maus momentos. Os mais de 50 anos do Clube refletem o apoio, o sacrifício e a determinação de uma população, ou seja, define a identidade de uma comunidade. O Clube foi, e será sempre aquilo que os cucujanenses quiserem, o meu contributo é apenas um no meio de muitos outros, espero eu. Se todos colaborarmos, todos saímos a ganhar.

workshops para rodapé Noticias PenteadosdeNoiva