a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Desporto pára quase todo ...

Quinta-feira , Out 29 2020
492

Taça 1947, vai ser na ...

Quinta-feira , Out 29 2020
117

Resumo UD Oliveirense- ...

Quarta-feira , Out 28 2020
77

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
59559

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
27451

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21848

CN 3.ª Div. Norte - ...

Quinta-feira , Out 01 2015
1265

Valença HC já começou a ...

Terça-feira , Abr 14 2015
1626

Pedro Jordão reforça HC ...

Sábado , Jul 01 2017
2420

Pluriform PP1

P6130112

Sporting CP e S Alenquer B venceram as respectivas partidas e garantiram a presença na tarde de Domingo na final de Sub-13 desta edição da Taça APL que se está a realizar no “Jácome Ratton” em Tomar este fim de semana.

Sporting CP – Parede FC 4-2

Jogo com uma primeira parte de equilíbrio mas as alterações que os treinadores tiveram que realizar fruto do regulamento, deu oportunidade de o Sporting CP chegar ao intervalo a vencer por 3-1.
A segunda parte foi ligeiramente diferente, com o Parede a assumir as despesas de jogo e a empurrar os leões para o seu meio rinque. Com uma defesa subida e a pressionar mais alto a equipa de Pedro Gonçalves criou embaraços aos leões que defendiam no entanto bem e espreitavam o contra ataque para criar perigo. O Parede chegou mesmo ao 3-2, mas os jovens leões acabariam por matar o jogo a poucos minutos do términus do jogo, ao apontarem o 4-2 numa jogada onde a defesa do Parede foi pouco lesta a sair e a permitir que os avançados leoninos ganhassem a bola e ferissem de morte a equipa da linha neste encontro.

P6130159AD Oeiras – S Alenquer B 2-5

Na outra partida que apurava o segundo finalista para esta edição dos Sub-13 da Taça APL, foi a equipa de Alenquer aquela que garantiu o bilhete para defrontar o Sporting CP na final.
Jogo de equilíbrio na primeira metade, com fases de maior domínio de uma o outra equipa, mas o resultado ao intervalo registava um empate a 2 bolas.
No segundo tempo foi a formação da Vila Presépio a que foi mais forte, não só pelo seu jogo mais adulto mas também em termos físicos perante um Oeiras que mostrou algumas dificuldades em chegar ao último reduto do Alenquer, que diga-se em abono da verdade, teve um guardião à altura dos acontecimentos, de nome Tomás Ventura, que com um punhado de excelentes defesas acabou por ser decisivo na partida.
Excelente partida de hóquei com duas equipas que se predispuseram e lutar pelo triunfo, acabou por ser o Alenquer a que melhor se adaptou às circunstancias do jogo, venceu de forma justa a partida, e garantiu a final amanhã frente aos leões de Lisboa.

workshops para rodapé Noticias ExtensãodeSobrancelha