a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Paulo Almeida- “Ainda ...

Sexta-feira , Mai 29 2020
11

Comunicado Conjunto das ...

Sexta-feira , Mai 29 2020
9

AD Sanjoanense começa a ...

Quinta-feira , Mai 28 2020
21

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58763

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
26622

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
21227

III Taça Zé Natário ...

Quarta-feira , Out 03 2018
473

País Basco conquista ...

Terça-feira , Mar 29 2016
1336

Benfica soma e segue no ...

Quarta-feira , Mai 16 2018
964

pluri unhas J

cartaz final tp

É preciso recuar até à época 93/94 em Angra do Heroísmo, para reeditar uma final da Taça de Portugal, entre estes dois históricos de Lisboa. Depois disso a equipa leonina nunca mais esteve presente numa final desta prova enquanto o Benfica nestes 21 anos esteve presente em 11 finais das quais venceu 6, a última na passada temporada em Turquel onde bateu na final a equipa do FC Porto por 8-3.
Este Sábado em Vila Franca de Xira, o Benfica foi a primeira a marcar presença na final ao bater o OC Barcelos por 3-2. Jogo intenso e difícil para a formação encarnada que acabaria por garantir o triunfo a poucos minutos do final do tempo regulamentar.
O Sporting defrontou a equipa da Oliveirense, num jogo equilibrado na primeira metade, mas onde a formação de Nuno Lopes acabaria por ser mais forte na segunda parte e vencer por números concludentes. 4-1 foi o resultado final e colocou a equipa leonina na segunda final nesta temporada.
Frente a frente duas equipas com um histórico riquíssimo e de uma rivalidade desportiva imensa, que amanhã tudo farão para levantar o ambicionado troféu.
A equipa do Benfica que se sagrou campeã nacional, nos confrontos com o conjunto leonino levou sempre a melhor. Na primeira volta, no Fidelidade, triunfo sofrido da formação de Pedro Nunes por 3-2, e na segunda volta em jogo disputado no Livramento, nova vitória da equipa encarnada, desta feita por números mias gordos (7-0).
O Sporting no entanto e logo no ano zero da modalidade no Clube, conquistou a Taça CERS contrariando muitos vaticínios, chega a esta final, sem a carga de favoritismo que carrega o Benfica neste encontro, mas disposta a fazer mais uma vez história e a tentar surpreender uma Águia que terá que se aplicar para não ser “comida”.
O Pavilhão “Mário Cerejo” em Vila Franca de Xira vai-se colorir de Verde e Vermelho, num jogo que se espera emotivo e de grande qualidade, e acima de tudo, desejamos nós, com muito civismo. Esta partida será dirigida por Joaquim Pinto (Porto) Miguel Guilherme (Lisboa) e está marcada para as 15 horas deste Domingo.