nunolopes1

O Sporting voltou a vencer no Livramento, continuando invicto a jogar em casa. Nuno Lopes afirma que a exibição não foi das melhores, mas o resultado acaba por ser justo. “Não fizemos a exibição que queríamos. Temos de ter algum cuidado com as ambições. Isto porque entrámos no jogo com pouco rigor, derivado do sucesso que temos tido. Acabámos por sofrer golos que normalmente não sofremos”, revela o técnico, acrescentando:
É sempre bom ganhar mas não estamos satisfeitos. No entanto, há que fazer escolhas, ou procuramos bons resultados ou procuramos boas exibições e não me parece que o Sporting seja Clube para procurar exibições e não procurar vitórias”.
Quanto ao adversário, Nuno Lopes afirma que também fez pela vida. “Fomos solidários e defendemo-nos contra uma Candelária que fez pela vida. O lance de que o Hugo Gaidão (técnico da Candelária) se queixa (dizendo que houve um terceiro golo do Candelária que o árbitro não validou) tem sempre relevância no resultado, apesar de não ter visto esse lance. Mas são os ‘ses’ e esses não têm lugar no hóquei nem no desporto. Hoje calhou à Candelária noutras jornadas calha-nos a nós também. É preciso termos em conta que o Sporting esteve em desvantagem e correu riscos para dar a volta ao marcador, defendendo mais subido o que é pouco habitual. Não se pode dar mérito à Candelária e tirar mérito ao Sporting”, refere, sublinhando também que há que continuar a acreditar pois é este espírito que levará o Sporting para os bons resultados.

Foto: Jornal A Bola