a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

1.ª D- Resumo AD ...

Terça-feira , Dez 07 2021
28

Pedro Henriques- “Espero ...

Terça-feira , Dez 07 2021
26

FPP- Formação: Ética no ...

Terça-feira , Dez 07 2021
34

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
61513

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
30001

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
24287

CE- Espanha, Itália e ...

Domingo , Jul 15 2018
1082

2.ª D- Sul- “Poker” de ...

Segunda-feira , Nov 20 2017
2249

Formação de Hóquei em ...

Terça-feira , Jun 27 2017
2076

5 Barbeiro Completo

Terronia

PA115007

HC “Os Tigres” – FC Porto 5-6

O FC Porto venceu em Almeirim o Tigres por 6-5 numa partida que teve o condão de levar a incerteza do resultado até praticamente ao final da partida. O FC Porto certamente não esperaria tantas dificuldades nesta deslocação a terras do Ribatejo, num jogo que até começou bem para a equipa de Tó Neves que aos 13 minutos vencia por 3-0 com golos de Pedro Moreira, Caio e Ricardo Barreiros.
Era o FC porto que mandava na partida, com mais posse de bola e ter as melhores oportunidades. Muito rápida nos movimentos atacantes o FC porto conseguia criar embaraços constantes na defesa dos Ribatejanos.
O Tigres reduz aos 19 minutos numa jogada individual de Filipe Bernardino a apanhar de surpresa Nelson Filipe. E seria o Tigres ainda nesse minuto a voltar a facturar desta feita na transformação de um LD que “Johe” não perdoa na cara do guardião portista.
No entanto Vítor Hugo a 4 minutos do intervalo faz o 4-2 para o FC Porto, mas o Tigres volta a reduzir para 3-4 de LD por “Johe” na sequência de um CA mostrado ao técnico dos Dragões, Tó Neves, faltava então pouco mais de um minuto para o descanso.
A segunda metade foi quase uma cópia daquilo que assistíramos na primeira parte, com o Porto a mandar perante um Tigres sempre à espreita de enganar a defesa dos dragões.
O Porto aos 7 minutos adiantou-se no marcador por Pedro Moreira e pensou-se que, com o jogo aparentemente controlado os Dragões acabassem por matar o jogo naturalmente. Não foi isso que aconteceu porque a equipa de Pedro Nifo nunca se acomodou e a 11 minutos do final reduz de GP por Filipe Bernardino. Dois minutos depois Caio bisa na partida através de uma GP e faz o 6-4.
A vencer por dois golos de diferença a equipa portista nunca conseguiu estabilizar o seu jogo, muito por culpa de um Tigres sempre inconformado e a “arranhar” as pretensões da formação nortenha.
A um minuto do final o Tigres volta a deixar tudo em aberto quando “Johe” faz o hat trick na transformação de um LD a castigar um CA mostrado a Hélder Nunes.
Com pouco tempo para se jogar a incerteza voltou, mas o FC Porto soube gerir de forma inteligente a posse de bola e garantir os três pontos.
Em suma num jogo nem sempre bem jogado este triunfo do Porto é incontestado, teve no entanto a luta desde o minuto inicial até ao final de um Tigres sempre disposto a não facilitar a vida ao Dragão.

Pavilhão “Alfredo Bento Calado” – Almeirim

Árbitros: Luís Peixoto (Lisboa) e Miguel Guilherme (Lisboa)

HC “Os Tigres”: Francisco Veludo (gr), João Filipe Silva, João “Janeka” Silva, Filipe Bernardino (2) e Alexandre Andrade; Ivo Saldanha, Márcio Nunes, Vasco Batista, João “Johe” Vieira (3) e João Patrício (gr)
Treinador: Pedro Nifo

FC Porto: Nelson Filipe (gr), Pedro Moreira (2), Ricardo Barreiros (1), José “Rafa” Costa e Ricardo “Caio” Oliveira (2); Diogo Cardoso, Nuno Santos, Vítor Hugo (1), Hélder Nunes e Tiago Sousa (gr)
Treinador: Tó Neves