a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

2.ª D Sul-Parede goleia ...

Terça-feira , Jan 28 2020
31

FC Porto vence o ...

Segunda-feira , Jan 27 2020
66

2.ª D Norte- Valença ...

Segunda-feira , Jan 27 2020
96

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
58080

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25958

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20690

Classificação Final dos ...

Quarta-feira , Fev 03 2016
1341

Resumo Liga Europeia ...

Domingo , Nov 26 2017
708

Valongo soma segunda ...

Domingo , Jan 27 2019
415

interioresCabeleireiro ESS Q

IMG 1816

O “Fernando Lopes Graça” recebeu o jogo que encerrou a jornada 14 com o Parede FC a receber o CA Campo Ourique, nua partida onde a formação de Pedro Gonçalves venceu por 9-2 com destaque para Rodrigo Godinho, autor de 4 dos golos do Parede FC.
A equipa da linha entrou disposta a resolver cedo a contenda e aos 7 minutos vencia já por 3-0. Ricardo Rocha, Rodrigo Godinho e Ricardo Lopes a fazerem os golos da formação da casa e a mostrarem o porquê de serem o segundo classificado na prova.
Augusto Cachucho reduziria aos 11 minutos, assistiu-se a uma reação da equipa de Campo Ourique que viu Guilherme Pedruco, guardião do Parede FC defender três LD mas quem não desperdiçava era a formação da casa que até ao intervalo fez mais três golos, estes apontados pro Rodrigo Godinho, Ricardo Lopes e Afonso Sousa, e pese o CACO ter reduzido por intermédio de Rodrigo Raposo o certo é que o placard registava 6-2 quando as equipas recolheram aos balneários para o merecido descanso.
Segunda parte com sinal quase sempre mais da equipa do Parede FC que ainda assim viu mais uma vez Pedruco defender mais duas bolas paradas, logo ao inicio da etapa complementar.
Corria o minuto 6 quando Rodrigo Godinho fez o 7-2 e até final mais dois golos para a equipa da casa, já perto do final, apontados por Rodrigo Godinho, que fazia assim o “póquer” na sua conta pessoal e por Manuel Coimbra.
Triunfo sem mácula do Parede FC perante um CACO que nunca baixou os braços mas sem argumentos para contrariar o maior caudal ofensivo dos anfitriões.
Após esta ronda o Parede FC ocupa a segunda posição com 33 pontos, mantendo os seis pontos de distância para o líder SC Tomar, mas a ver os seus mais diretos adversários perderem pontos no passado fim de semana, no caso o Candelária SC (embora com menos um jogo) que perdeu em Torres Vedras e soma agora 28 pontos e S Alenquer B que empatou na Salesiana e soma 26 pontos.
O CACO por sua vez vai ocupando o ultimo lugar da tabela classificativa com apenas 4 pontos somados.
Na próxima jornada o CACO recebe o SC Torres e o Parede FC desloca-se ao recinto do GRF Murches.

Foto- Luísa Robalo

3Terça

83308729 2553996714869846 7239876991904645120 o 1

A equipa de Sub-17 do FC Porto venceu este domingo o Regional da categoria ao bater na final a AD Valongo por 3-2 , prova organizada pela Associação de Patinagem do Porto e que se realizou em Paços de Ferreira.
No sábado tinham-se realizado as meias finais com o FC Porto a superar a AA Espinho por 5-4 e a AD Valongo a levar amelhor sobre a Juventude Pacense por 2-0.
Na atribuição do 3.º/4.º lugar a Juventude Pacense venceu a AA Espinho por 6-4, garantindo assim o último lugar do pódio.
Este Regional teve a participação de 16 equipas, com as seis melhores classificadas a serem apuradas para o Nacional da categoria.
Para além de FC Porto, AD Valongo, Juventude Pacense e AA Espinho, marcam também presença no Nacional o Clube Infante Sagres e Gulpilhares que terminaram na 5.ª e sexta posição, respectivamente.

Foto- Facebook AP Porto

2Segunda

83129512 1088211648190810 6012368737343111168 n

O SC Marinhense viajou até ao alto Minho onde defrontou o Valença HC com o resultado final a cifrar-se num empate a cinco bolas.
Jogo onde a formação vidreira entrou melhor e chegou ao 0-2 com um bis de Juan Fontan. A meio da primeira parte a equipa da casa reduziria por intermédio de Sérgio Jesus, corria então o minuto 14 mas a resposta do Marinhense veio pouco depois pelo stick de Gonçalo Domingues que a exemplo do seu colega, bisou, com o intervalo a chegar minutos depois com a equipa da Marinha Grande a recolher aos balneários com o marcador a registar 1-4, numa etapa complementar onde a assertividade da formação vidreira foi determinante para a vantagem que se registava quando as equipas recolheram para o descanso.
A equipa minhota entrou para a etapa complementar mais afoita e acabou por reduzir logo aos 4 minutos por Diogo Sá. Sérgio Jesus aos 9 minutos fazia o 3-4 mas Tomás Korosec respondeu de imediato e fez o 3-5.
Com o jogo aberto muito por culpa da equipa do Valença que assumia as despesas do jogo, Tiago Pereira aos 11 minutos reduz para 4-5 e é Sérgio Jesus, que ao minuto 15 chega ao empate.
Até final várias oportunidades de perigo junto às duas balizas mas o resultado não se alteraria, com o Valença e Marinhense a dividirem os pontos em disputa.
O SC Marinhense mantém a liderança da zona norte, somando após esta 14.ª jornada 34 pontos, mas viu o seu mais direto perseguidor encurtar distâncias, já que o Famalicense derrotou a Juventude Pacense por 10-5 e está agora a apenas dois pontos do conjunto treinado por Nuno Domingues.
Na próxima jornada o Marinhense recebe a AD “Os Limianos” penúltima classificada com o Valença HC a desloca-se até a Cambra onde defrontará o HA Cambra.

2Segunda

83217258 1353537514846269 1170530788916068352 o

A equipa de sub-17 do SL Benfica conquistou o Regional organizado por Lisboa e que contou com 26 equipas, referentes às Associações de Lisboa, Ribatejo e Leiria.
A formação encarnada era uma das favoritas e confirmou no decorrer da prova, ser a melhor formação neste escalão.
Vinte vitórias e apenas uma derrota averbada no decorrer das três fases tendo apontado 180 golos e sofrido 30 durante a competição.
Na fase final a quatro, somou por triunfos os jogos disputados tendo levado a melhor sobre o Sporting CP, CD Paço Arcos e SC Tomar.
Para além destas quatro equipas estarão no nacional de Sub-17 as formações do HC Turquel, Parede FC, FC Alverca, HC Sintra, AD Oeiras e SC Torres.

Foto- Carmo Honório Santos

2Segunda

udol

A Oliveirense venceu o CD Paço Arcos no “Casablanca” por 6-0 na partida que abriu a segunda volta do nacional da 1.ª divisão, numa boa exibição da formação de Renato Garrido que após esta ronda 14 ocupa o 4.º lugar da classificação geral com 32 pontos, a dosi pondos dos líderes SL Benfica e Sporting CP.
A formação de Renato Garrido e Edo Bosch inaugurou o marcador aos 5 minutos do desafio através de Jordi Bargalló. No mesmo minuto, Nelson Filipe defendeu uma grande penalidade e manteve a UDO na frente do marcador. O resultado viria a sofrer nova alteração quando Xavier Barroso disparou forte para o 0-2. Na baliza da União, Filipão voltou a ser mais forte que o adversário e defendeu pela segunda vez um remate de Rafael Lourenço.
O 0-3 viria a surgir a meio da primeira parte. Jordi Bargalló foi eficaz e finalizou uma boa jogada da equipa. A União estava bem em pista e foi para o descanso a vencer e a convencer.
Na segunda parte, o jogo passou por um período mais duro com várias faltas a serem assinaladas às duas equipas. Foi assim que o Paço de Arcos atingiu a 10° falta, mas Marc Torra falhou o livre directo. No minuto seguinte, o catalão revelou mais eficácia e ampliou o marcador para 0-4.
Sem argumentos para combater a superioridade da Oliveirense a equipa da casa viria a sofrer o 0-5 por Jordi Bargalló que assim chegava aos três golos da conta pessoal. O marcador viria a fechar em 0-6 através do golo de Marc Torra que foi marcado no último minuto do jogo depois de Nelson Filipe ter defendido mais uma bola parada.
Na próxima jornada a Oliveirense recebe no “Dr. Salvador Machado” o Sporting CP enquanto o CD Paço Arcos desloca-se à Invicta onde defrontará o FC Porto.

Fonte- UD Oliveirense

2Segunda

83416309 490316301683215 1176415942083608576 o

O SC Tomar recebeu e venceu de forma convincente o GRF Murches por 8-2 mantendo-se tranquilamente na liderança da zona sul da 2.ª divisão nacional.
Jogo onde o conjunto nabantino partia como favorita e ainda havia gente a acomodar-se na bancada quando surgiu o golo inaugural apontado por Rúben Sousa, ainda não tinha passado um minuto de jogo.
O mais difícil estava feito e esse tento deu confiança ao conjunto de Nuno Lopes que partiu para uma exibição tranquila com os golos a surgirem de forma natural.
Ivo Silva aumentou para 2-0, mas o Murches reduziria pouco depois por Gonçalo Fernandes, de GP.
Até ao intervalo mais três golos da formação nabantina apontados por Paulo Passos (2) Anderson “Nery”, com o placard a registar 5-1 quando as equipas recolheram aos balneários para o respetivo intervalo.
Na segunda parte manteve-se a tendência de um SC Tomar mais pressionante perante um Murches a defender com linhas mais baixas e a procurar no contra atque chegar à baliza verde e branca. Ivo Silva aos 5 minutos fez o 6-1, German Dates poucos depois reduziria e até ao final mais dois golos para o conjunto ribatejano apontados por Ivo Silva e Hernâni Diniz.
Jogo onde o maior caudal ofensivo foi sempre da formação da casa frente a um Murches com outros argumentos, é certo, mas que nunca foi uma equipa acomodada obrigando sempre o SC Tomar a estar atento às investidas que tentavam fazer.
Após esta jornada 14, a primeira da segunda volta, o SC Tomar lidera com 39 pontos e na próxima jornada desloca-se a Alenquer, naquele que será o jogo que mais expectativas carrega para a ronda 15. O GRF Murches por sua vez recebe no seu reduto o Parede FC, atual segundo classificado numa partida onde o conjunto da linha parte como favorita.

Foto- João Flores

2Segunda

ocbhct

O OC Barcelos depois da vitória categórica frente ao Benfica a meio da semana recebia o HC Turquel num jogo onde os minhotos entravam não só como lideres mas também como favoritos.
No entanto o Turquel que vinha com a lição bem estudada dando a iniciativa do jogo ao visitados tentava nas transições rápidas chegar ao golo. E foi o que aconteceu com Tiago Mateus a inaugurar o marcador.
O Barcelos respondeu e foi de meia distância que chegou ao empate, num golo da autoria de Gonçalo Nunes.
Mas a forma como o Turquel se dispunha em rinque permitiu que o jovem Tiago Mateus voltasse a marcar e pouco depois Xavier Lourenço, colocando então o Turquel a vencer por 1-3.
Até ao intervalo a insistência do Barcelos acabou por dar frutos com Miguel Rocha e “Alvarinho” a fazerem o empate.
Um segundo tempo com o Barcelos a ser a equipa mais perigosa mas a encontrar uma defesa atenta e a dar poucas oportunidades flagrantes de golo para a formação minhota e acabou mais uma vez por ser a equipa visitante a adiantar-se no marcador por Tiago Mateus que assinava assim o seu “Hat Trick” no jogo.
Fase final do encontro com um Barcelos balanceado para o ataque que teve resultados já que Ezequeil Mena faria o empate a 4 bolas.
Miguel Rocha teve a oportunidade de colocar o Barcelos a vencer mas não conseguiu desfeitear Diogo Almeida na marcação de uma GP, faltavam então cerca de dois minutos para o terminus do jogo.
Com este empate o Barcelos foi ultrapassado pelo SL Benfica e Sporting CP, ocupando agora a terceira posição com 33 pontos, menos um que águias e leões.
Próxima jornada haverá derby minhoto com o OC Barcelos a deslocar-se ao Riba d'Ave enquanto o HC Turquel recebe no seu reduto a AD Sanjoanense.

2Segunda

82966655 3458776154195951 7361111978661642240 n

As bolas paradas e os detalhes na partida que se realizou em Torres Vedras foram determinantes para o triunfo do HC Braga frente à AE Física D por 6-4, em jogo referente à 14.ª jornada.
Numa partida pautada pelo equilíbrio foi a Física a inaugurar o marcador por João Lima de GP logo aos quatro minutos. O HC Braga acabaria por dar a volta ao marcador com Ângelo Fernandes aos 9 minutos e Carlos Loureiro aos 14 a colocarem o HC Braga a vencer por 1-2. Fábio Cambão no minuto seguinte e de grande penalidade empatou a partida mas a um minuto do intervalo Ângelo Fernandes de GP colocou novamente os forasteiros em vantagem com as equipas a recolherem aos balneários com o score a registar 2-3.
E a segunda metade não poderia ter começado melhor para os forasteiros já que António Trabulo aos dois minutos aumentou para 2-4.
Minutos seguintes de maior assédio por parte da Física que soube trancar a sua defesa e procurou surpreender o guardião minhoto, com a equipa do HC Braga a jogar mais na meia distância à procura de um desvio na tentativa de surpreender o guardião local. Um cartão Azul mostrado a Câmpelo aos 14 minutos deu oportunidade para o Braga aumentar a vantagem e Rampulla na marcação do LD não perdoou e colocou o placard em 2-5. Resultado enganador mas que premiava a maior assertividade e eficácia da equipa de Rui Neto.
A Física reduziu dois minutos depois por João Lima e o mesmo jogador teve ensejo de voltar a marcar (corria o minuto 20) mas desperdiçou o LD que a AE Física dispôs ao não conseguir enganar Acevedo na marcação de uma GP.
No minuto seguinte quem não falhou foi Rampulla que mais uma vez de LD (10.ª falta da AE Física) enganou Diogo Alves e fez o 3-6. A Física já no decorrer do último minuto acabaria por marcar mais um golo, desta feita apontado por Fábio Cambão, mas insuficiente para chegar, no mínimo ao empate.
Um triunfo por parte do HC Braga que se aceita, embora a Física tenha feito tudo para não sair de mão a abanar desta partida. Como dissemos no inicio, foram os pormenores e em particular as bolas paradas que acabaram por ser decisivos nos desfecho deste encontro.

Foto- Facebook HC Braga

1Domingo

83426355 2725358550878011 8356999183890120704 o

O FC Porto não foi além de um empate a duas bolas na deslocação a Viana do Castelo, num jogo onde o jovem guardião minhoto se cotou como um dos melhores jogadores em rinque, segurando o empate frente ao atual campeão nacional.
Partida onde a formação portista esteve melhor no primeiro tempo inaugurando o marcador muito cedo por intermédio de Benedetto de LD, corria o minuto três. Aproveitando a embalagem, a equipa de Cabestany chegaria ao 0-2 aos 9 minutos por Gonçalo Alves, perante um Juventude Viana a mostrar algumas dificuldades em travar o ataque portista.
A vantagem de dois golos para o FC Porto ao intervalo justificava-se em pleno já que tinha a sido a melhor equipa em rinque nesse período.
A segunda metade acabaria por ser diferente, com um Viana mais afoito, a subir a linha defensiva e a dificultar dessa forma a iniciativa atacante dos dragões.
Foi uma fase de maior assédio dos minhotos mas que teve em Malián, o seu maior opositor, com o guardião portista a estar em evidência pelas defesas que foi efetuando.
Francisco Silva aos 15 minutos reduz, numa jogada individual, mas com culpas para a defesa portista, golo esse que deu alento ao conjunto de André Azevedo que nos minutos seguintes foi claramente a equipa mais perigosa em rinque. Aos 22 minutos Gustavo Lima empata a partida, dando alguma justeza ao que se passava em rinque, com os minutos finais a serem de pressão portista e onde Bruno Guia se mostrou imperial na defesa da baliza minhota.
E a grande oportunidade surgiria já nos segundos finais do encontro e para a Juventude de Viana com Francisco Silva a não conseguir encontrar o melhor caminho para a baliza do desamparado Melian.
Pouco depois terminava o encontro, com um resultado que certamente o FC Porto não estaria à espera, mas que acaba por ser o mais justo para aquilo que as duas equipas mostraram nos cinquenta minutos do jogo.
Um ponto que sabe a ouro para aofrmação minhota que passa a somar 11 pontos,, mas ainda se mantem abaixo da linha de água a um ponto do CD Paço Arcos. O FC Porto desperdiça a oportunidade de se poder aproximar do SL Benfica e Sporting CP, atuais lideres com 34 pontos, mais 4 que a formação portista.
Na próxima jornada a Juventude Viana desloca-se a Valongo e o FC Porto recebe no Dragão Arena o CD Paço Arcos.

Foto- Facebook da A Juventude de Viana

 

hctadv

O Valongo veio até Almeirim onde defrontou o HC “Os Tigres” com o triunfo a sorrir ao Valongo por 7-1, com a equipa de Miguel Viterbo a somar a segunda vitória fora de portas e a subir significativamente na tabela classificativa, ocupando agora a 7.ª posição com 16 pontos.
Uma primeira parte com cinco minutos determinantes (entre os 10 e os 15 minutos) a renderem 4 golos ao Valongo (apontados por Miguel Moura, Pedro Mendes, Rúben Pereira e “Carlitos” Ramos).
O Tigres reduziu logo ao segundo minuto da etapa complementar por António Estrela, dando algum alento à formação ribatejana, mas Nuno Araújo, de LD, pôs logo água na fervura ao fazer 1-5 aos 4 minutos.
O mesmo jogador aumentou para 1-6 aos 13 minutos (de GP) com Pedro Mendes a fechar a contagem ao assinar o 1-7 com que terminou o encontro.
Uma derrota pesada para o conjunto de Almeirim ( mesmo a mais desnivelada esta temporada, no seu reduto) num jogo onde a assertividade da formação do Valongo, somado a uma tarde de menor acerto da defesa do Tigres, acabou por ser fatal para a equipa da Capital da Sopa da Pedra.
Na próxima jornada o HC “Os Tigres” viajam até à Cidade dos Arcebispos, onde defrontarão o HC Braga nas “Goladas”. A AD Valongo por sua vez recebe no “San Ciro” a A Juventude Viana.

1Domingo