a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Filipe Bernardino fica ...

Segunda-feira , Jun 24 2019
99

Rodolfo Santos e a ...

Segunda-feira , Jun 24 2019
244

Torneio Internacional de ...

Segunda-feira , Jun 24 2019
362

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
56880

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
24864

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
19842

Espanha goleia ...

Segunda-feira , Out 06 2014
2532

Tiago Nogueira ruma ao ...

Domingo , Jun 23 2019
374

Paulo Freitas: "Queremos ...

Sábado , Jan 27 2018
537

interioresinteriores

DiogoAlvesSub20
Depois de se sagrar Campeão Europeu Sub20, juntando este título ao anteriormente conquistado na Colômbia, de Campeão Mundial Sub20, Diogo Alves é naturalmente um guarda-redes feliz e realizado. Agora o jovem espera fazer uma boa temporada no clube, para tentar alcançar a 1.ª divisão num futuro próximo.

Plurisports (PLR): Quais foram os segredos desta grande vitória?
Diogo Alves (DA): Em minha opinião, os segredos para esta vitória foram o nosso espírito de sacrifício e espírito de grupo. Fomos uma equipa que nunca virou a cara a luta e sempre deu tudo até ao último segundo. Fomos uma equipa muito unida dentro e fora de campo.

PLR: Como foi para ti ser Campeão Europeu em Valongo, que é uma terra de hóquei e num pavilhão cheio de gente a torcer por vocês?
DA: E uma grande sensação ser campeão da Europa em casa, tivemos sempre muita gente no pavilhão a apoiar-nos, um público fantástico, passado um dia ou dois já me sentia como se estivesse em casa. Vou guardar um carinho muito especial por aquele fantástico clube (Valongo) e pelo seu fantástico público.

PLR: Qual o sentimento de ser Campeão Europeu Sub20?
DA: É uma grande alegria, estive dois anos a representar os sub20 e nada melhor que acabar este ciclo com um título de Campeão do Mundo e um título de Campeão Europeu Sub20. Penso que qualquer jogador gostaria e eu não sou exceção, e uma sensação ótima!!

PLR: Qual a partida mais difícil até chegar à final? Em algum momento pensaste que poderiam não conseguir lá chegar?
DA: Penso que todas as partidas foram difíceis e todos os adversários nos causaram dificuldades, ainda assim, o jogo que mais me marcou foi o jogo contra a Itália pois era logo o segundo jogo e contra uma grande seleção. Estivemos a perder 2-1, até 2 ou 3 minutos do fim e lá conseguimos empatar e finalmente ganhar no desempate por LD. Claro que dentro da cabeça de qualquer jogador estão sempre aqueles medos de não ganhar, de não ir a final etc... Sempre acreditei em nos, tínhamos um grande grupo e dois grandes treinadores a liderar-nos, se cada um de nós fizesse o seu trabalho tínhamos tudo para triunfar, e felizmente assim foi.

PLR: Qual foi para ti o ponto-chave da vitória na final, frente à Espanha?
DA: Para mim o ponto-chave foi mantermos a calma quando sofremos o 1.º golo e conseguirmos marcar 2 golos, acabando por virar o jogo num minuto e mesmo antes de terminar o 1.º tempo, o que nos permitiu ir para o intervalo com outra serenidade. Penso que os espanhóis ficaram desorientados e depois para piorar a situação deles conseguimos fazer um golo, logo no início da 2.ª parte, o que sem dúvida acabou por marcar o jogo. Penso que poderíamos ter marcado o 4.º,5.º e 6.º golo, mas preferimos jogar com o tempo e fazer posse de bola.

PLR: Que mensagem gostarias de deixar a todos aqueles que vos apoiaram durante o Campeonato Europeu?
DA: Queria agradecer o apoio incansável deles, este título também é de todos os que sempre nos apoiaram, pois sem eles era impossível. Foram fantásticos e nunca vou esquecer esta semana!

PLR: O que esperas num futuro próximo?
DA: No futuro imediato, espero triunfar no meu clube e depois desta época acabar, conseguir chegar a 1.ª divisão.

Foto: Facebook do atleta