a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

Alejandro Dominguez – “ ...

Terça-feira , Ago 20 2019
65

Juventude Ouriense quase ...

Terça-feira , Ago 20 2019
100

SL Benfica abriu ...

Terça-feira , Ago 20 2019
144

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
57126

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
25060

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
20024

CR Lisboa- Sub-13- ...

Segunda-feira , Jan 25 2016
1268

Taça CERS: Juv. Viana e ...

Sábado , Nov 05 2016
1018

HC Paço Rei conquista ...

Domingo , Set 27 2015
897

interioresinteriores

GonçaloLouzada

Estivemos á conversa com Gonçalo Louzada, atleta da equipa sénior do HC Mealhada, que se manteve do grupo do ano anterior. Depois da descida de divisão, ficamos a saber quais os objetivos da equipa da Bairrada para esta temporada.

Plurisports (PLR): Na temporada passada o HC Mealhada esteve na 1.ª Divisão Nacional, mas acabou por ser despromovido à 2.ª Divisão. Quais os objetivos para esta temporada?
Gonçalo Louzada (GL): Tendo em conta as grandes alterações que a equipa sofreu, objetivo passa por pensar jogo a jogo, e evoluir o nosso hóquei. Para esta temporada toda a estrutura da equipa sofreu alterações, desde a equipa técnica aos jogadores. Da equipa que disputou a 1ª divisão só fiquei eu e o Alexandre Santos, a maioria do plantel são elementos que compunham a equipa B o ano passado, mais alguns juniores e algumas caras novas que se juntaram a nós este ano. A equipa técnica é agora liderada pelo treinador Filipe Faria, estando o Miguel Ferraz como adjunto.

PLR: Este ano HC Mealhada disputa o Campeonato Nacional da 2.ª Divisão. Como têm corrido as coisas até agora?
GL: Apesar de os resultados até agora terem sido negativos, penso que o trabalho que está a ser desenvolvido está a ser positivo, a equipa vai se tornando mais coesa. Temos uma equipa muito jovem, com qualidade, mas falta experiência à maioria dos jogadores. Nesse sentido, tanto treinador e elementos "mais velhos" (todos com menos de 30 anos, eu sou o 3º mais velho e tenho 24) têm tentado ajudar os mais novos neste processo de adaptação à realidade da 2ª divisão, que já tem jogadores com qualidade e experiência. Os mais jovens têm o desejo de evoluir e isso só facilita este processo. Faz parte da cultura do clube e só assim poderemos evoluir como equipa.

PLR: O que esperas dos próximos jogos?
GL: Nenhum jogo será fácil, mas acredito que a equipa vai estar à altura, cada vez mais forte.

PLR: Como te correu a nível pessoal a temporada anterior?
GL: Aprendi muito na época passada, foi uma experiência ótima, que gostava que se tivesse prolongado mais tempo. Tínhamos uma equipa maioritariamente jovem mas com muito talento e acredito que com um pouco de sorte em alguns momentos, e experiência em outros, poderíamos ter mantido.

PLR: O que esperas, a nível pessoa para este novo desafio?
GL: Nesta altura espero poder ajudar os mais jovens a evoluir, com tudo o que aprendi até hoje, mas como ainda só tenho 24 também espero continuar a evoluir e aprender, tanto com o treinador como com os meus colegas e adversários.

PLR: Que projetos e desejos tens para o futuro?
GL: O hóquei será sempre condicionado pela minha vida profissional. Ou seja, dependendo de onde estou a trabalhar, e da minha disponibilidade, poderei ou não continuar a jogar. Claro que idealmente gostava de poder continuar a jogar, tenho 24 anos e muito para evoluir, mas tudo dependerá do resto. Para já, a perspetiva é continuar a ajudar o HCM.