a c e b o o k
  • This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

 

  • Hot
  • Top
  • Outras

As primeiras renovações ...

Quinta-feira , Jun 20 2019
28

Raul Meca assume sub 17 ...

Quinta-feira , Jun 20 2019
70

Vitor Pereira continua ...

Quarta-feira , Jun 19 2019
143

Hóquei fica mais pobre

Segunda-feira , Jul 30 2018
56861

Patinagem reconhecida ...

Segunda-feira , Nov 09 2015
24845

CM Feminino- Portugal ...

Sábado , Out 01 2016
19820

Áustria vence Mundial B

Domingo , Nov 23 2014
1398

Aina Arxé- “o nosso ...

Quarta-feira , Fev 13 2019
204

HF- CACO sem guarda ...

Quinta-feira , Mai 10 2018
627

interioresinteriores

DiogoPereiraADVDiogo Pereira fica na história do Clube como o técnico que conseguiu o feito inédito no Valongo ao conquistar o título nacional de Sub-20, na final four realizada em Barcelos.

A juntar ao feito da equipa de seniores que também escreveu à pouco mais de um mês o seu nome entre os vencedores do Campeonato Nacional, este troféu que já época transacta a formação valonguense tinha procurado em Loures, desta feita foi agarrado com todas as forças e mora nas vitrinas do AD Valongo.
Diogo Pereira um Homem que fez praticamente toda a sua vida enquanto técnico ao serviço do Valongo, teve uma ausência por 3 anos, voltou esta temporada e não poderia ter sido melhor este regresso ao Clube Valonguense.
Com uma equipa recheada de grandes valores, Diogo Pereira conseguiu levar a bom porto, o objectivo traçado para esta época.
Fomos ao encontro deste técnico para saber um pouco mais do antes, durante e depois deste feito.

PLURISPORTS- O Valongo depois da presença na final 4 na época anterior, e com uma equipa praticamente inalterada tinha ambições naturais em voltar a estar na luta do título. Foi para isso que se trabalhou, correto?

DIOGO PEREIRA- Quando recebi o convite tomei conhecimento da realidade da equipa e os objectivos, percebi desde a primeira hora que a aposta era ser campeão nacional. É uma equipa competitiva, e com aspirações a chegar ao topo, e foi com agrado que agarrei este grupo.

PLR- Numa final four extremamente equilibrada, onde Benfica, Braga e Valongo eram as mais favoritas e onde qualquer delas podia ganhar, o Turquel era talvez a outsider desta f4. E isso provou-se no sábado com o Valongo a vencer tranquilamente

DP – Não foi assim tão fácil como pareceu. O resultado não demonstra o que se passou dentro de rinque. O Turquel foi uma equipa muito organizada e tacticamente muito disciplinada, mas acabamos por vencer com toda a justiça, até porque a minha equipa tem um valor enorme e individualmente tem jogadores que criam desequilíbrios, naturalmente ganhamos o jogo.

PLR - No Domingo No jogo frente ao Braga perdiam por 1-0 ao intervalo mas depois com o decorrer do jogo acabaram por levar a melhor vencendo com um resultado contundente. Que disse ao seus atletas para dar a volta ao destino?

DP- Curiosamente nós nem entramos bem no jogo. O Braga marcou primeiro, entramos apreensivos e os primeiros dez minutos foram os menos conseguidos. A partir dessa altura reagimos e na minha opinião passamos a dominar, criamos situações, mas o Rodolfo esteve muito bem e até ao intervalo o resultado não se alterou. Ao intervalo disse aos meus jogadores para acreditarem neles próprios e continuarem a dar o seu melhor que o prémio viria. E foi o que aconteceu. Marcamos, passamos para a frente do marcador, e a partir do terceiro golo, penso que o Braga aí foi abaixo animicamente, em contraste com o Valongo onde todo o valor da equipa veio ao de cima. Na minha opinião é a partir desse momento que o jogo fica decidido.

PLR - Diogo é um ano histórico para o Clube, não só pelo título de seniores conquistado, tres equipas das camadas jovens nas finais four, e em particular este título conquistado e que tem o seu dedo.

DP- É verdade. Ser campeão nacional não é fácil, atendendo à competitividade que existe neste momento, mas o Clube está a trabalhar bem, aliás no Valongo trabalha-se para se ser campeão nacional em todos os escalões, e como tal as aspirações são sempre altíssimas. Os objectivos iniciais do Clube passam por estar na final four e alcançar o título nacional. Foi inédito para o Valongo este título me Sub-20 e para mim também foi inédito, mas de forma natural, porque o Clube está a trabalhar bem, dá condições, e que me parece é que existe futuro no Clube em todos os escalões, por isso é de forma natural que lutamos pelos títulos nacionais.

PLR - Diogo, esta equipa de Juniores é praticamente inalterada para a próxima época, o que pressupõem que vai ser ainda mais candidata.ADVSUB20

DP- É uma realidade, somos os campeões em título, vamos ter que defender o título e não podemos abdicar desse objectivo, e como tal temos que nos assumir, os jogadores são os mesmos, os campeões somos nós, portanto só temos é que defender aquilo que conquistamos. E isto não é falta de humildade, longe disso, é exprimir a realidade.

PLR - Olhando agora para o futuro, as responsabilidades são maiores, para si, para a equipa e o Valongo é um Clube que tem hoje uma visibilidade diferente. Estão preparados para as exigências e para a pressão em termos competitivos que vão encontrar dos adversários?

DP- Eu penso que sim. É uma realidade, e essa pressão, é a minha opinião pessoal, é uma pressão saudável, porque o Valongo neste momento está no top do hóquei português, foi campeão nacional de seniores, campeão nacional de juniores, vice campeão nacional de Infantis, ou seja tem os escalões praticamente todos na discussão dos títulos nacionais, e nós temos que lidar com isso, e ainda bem que lidamos, é sinal que estamos no topo. Agora juntamente com essa estrutura que prova a toda a gente que está trabalhar bem, mais aquele apoio impar da massa associativa que enche o Pavilhão não só em seniores como também nas camadas jovens, temos um apoio quer em casa quer fora, isso tudo vai ajudar-nos realmente a encarar essa pressão, que volto a afirmar, é boa e saudável e que dá a motivação para encarar o futuro da melhor maneira.

PLR - Vai continuar à frente da equipa que se sagrou campeã nacional?

DP- Sim, em princípio está tudo encaminhado para que assim seja. Espero dar continuidade ao trabalho até agora realizado e seguirmos no mesmo trajecto que fizemos até agora.

PLR - Que é que nós, amantes do Hóquei em Patins, podemos esperar do Valongo depois de ter chegado a um patamar de excelência que agora ocupa, estando na elite das equipas nacionais?

DP- Antes de mais dar continuidade, ou seja aquilo que se tem feito, tem sido feito da melhor maneira, melhorar inclusive algumas inoperâncias que foram surgindo durante a época, mas acima de tudo melhorar todos os dias. Temos que perceber que estamos no top, perceber que quem jogar contra nós irá jogar super motivada e com vontade de nos vencer, estarmos preparados para assumir o favoritismo, mas ter sempre presente que há sempre coisas que podemos melhorar. Passa realmente por aí, com muita humildade percebermos aquilo que temos feito e melhorar dia a dia.